domingo, 16 de abril de 2017

Nada mais nem nada menos é apenas amor

 
Procurei-te em várias pessoas sem preocupar-me com os meus sentimentos.
Fui demasiado fútil e ingênua em pensar que alguém aceitaria e desejaria como tu fizeste.
Se pudesse voltar á flor da minha juventude iria correr menos atrás do impossível e do improvável.
Tudo porque não suportava beijar bocas que nunca saboreavam a minha, fazer amor com corpos que nunca souberam o significado disso nem souberam apreciar o meu.
Talvez iria declarar-me com menos paixão quando tudo não era valorizado.
Voltaria mais cedo para casa invés de arriscar a minha vida por alguém que não quis fazer parte da minha.
Nem deixaria minha mente elouquecer quando hoje consigo ver que tudo foi uma perda de tempo á espera que o meu amor fosse devolvido.
Por vezes, eu choro por dentro porque enquanto o mundo ruía a minha volta eu deixava-me lá estar.
Faço de tudo para não olhar nas nossas fotos nem buscar por mais recordações porque não quero lembrar nunca mais de ti.
O pior de tudo é que já cheguei a refletir que eu nunca te conheci e o melhor é que não preciso de tentar mais.
Hoje sou livre do medo de perder, medo de não ser aceite, medo de não ter, medo de não estar e amar porque o amor abraçou-me duma só vez e assim ficou.
Porque ele sim, ele ama-me, respeita-me e guarda-me para que o futuro seja nosso.


Imagem retirada do WeHeart it

6 comentários: